segunda-feira, 20 de março de 2017

Gritos mudos #3

Alo! Comecei este post com um tema completamente diferente do que vou falar agora, mas depois de pensar um bocadinho, aqui estou eu.

Antes disso, achei que me devia justificar por não aparecer aqui há meses. Não o vou fazer. Não o vou fazer porque nunca quis ter de planear e agendar posts. Escrevo quando sinto que o devo fazer e quando tenho oportunidade para isso, até porque o blog deve ser o mais sincero possível e eu nunca funcionei muito bem com a pressão de ter de lançar alguma coisa num x dia.

Ultimamente tenho pensado muito na maneira como vivemos a vida e na maneira como somos controlados, desde o nosso primeiro dia na Terra. Pensem um bocadinho nisso... Já está? Aperceberam-se de alguma coisa? 
Eu sei que pouca gente vai concordar comigo, porque muita gente vive na rotina do telejornal e não tenta ver para além disso. Vivem num ciclo, vejam comigo:
Nascimento - Pré Escolar - Ensino Básico - Ensino Secundário - Ensino Superior - Trabalhar das "9h às 17h" - Reforma ( o que duvido que ainda vá haver para os da minha geração e gerações vindouras ) - Morte

É uma vida de sonho certo? Também sou da opinião que não. Tem de haver mais na vida. Não podemos passar metade dela na escola para nos ensinarem a ser trabalhadores em vez de nos ensinarem a ser pessoas com valores. Não podemos trabalhar só porque tem de ser e só porque não há mais nada. Tem de haver. Não podemos trabalhar para os fins de semana e para as férias. Tem de haver mais para além disso. Tem de haver alguma coisa que nos dá a possibilidade de não passarmos dificuldades e ainda de viajar e viver a vida como tem de ser vivida. E querem saber? Essa "coisa" existe mesmo. 

O mundo está a evoluir e temos de evoluir com ele. Temos de deixar de pensar como taxistas e começar a pensar como Uber. Querem ter sucesso? Estudem quem já tem e sigam os passos deles. Vivemos a sonhar com uma vida diferente mas não fazemos nada para a mudar. Como dizia um amigo meu: "Não podemos continuar a fazer a mesma coisa e esperar resultados diferentes". 

Façam alguma coisa para mudar a vossa vida. Não se metam num curso só porque sim, só porque tem de ser, só porque é o que toda a gente faz. Façam o que gostam e pesquisem bem sobre as pessoas que têm o que vocês querem ter. Nós já fazemos isso inconscientemente, mas comecem a ser conscientes.

Espero que consigam aproveitar a vida, que a mudem e que seja a melhor. Não deixem que vos influenciem. Querem? Façam!

#

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Gritos mudos #2

É preciso salientar que todas nós fazemos o que queremos. A vida de cada uma só a si lhe diz respeito! Já falei deste assunto no snap, mas achei por bem expor este assunto aqui.
Não é nenhuma afronta nem nada do género, só quis desabafar mesmo.Começo por perguntar:
Qual é a necessidade das pessoas falarem tão mal umas das outras? Qual é a necessidade de criticarem o que não tem de vos agradar? Porque é que em vez de criticarem com intuito de magoar, não dão a vossa opinião de modo a que a pessoa possa melhorar? De modo construtivo?
Eu acho que tenho uma reposta a estas perguntas. 

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

// Como gosto de ti, 2017 //


2016 finalmente chegou ao fim e com 2017 vem uma carrada de planos e objetivos que quero cumprir. Sinto que este vai ser o meu ano e que não posso desperdiçar esta oportunidade.