segunda-feira, 20 de março de 2017

Gritos mudos #3

Alo! Comecei este post com um tema completamente diferente do que vou falar agora, mas depois de pensar um bocadinho, aqui estou eu.

Antes disso, achei que me devia justificar por não aparecer aqui há meses. Não o vou fazer. Não o vou fazer porque nunca quis ter de planear e agendar posts. Escrevo quando sinto que o devo fazer e quando tenho oportunidade para isso, até porque o blog deve ser o mais sincero possível e eu nunca funcionei muito bem com a pressão de ter de lançar alguma coisa num x dia.

Ultimamente tenho pensado muito na maneira como vivemos a vida e na maneira como somos controlados, desde o nosso primeiro dia na Terra. Pensem um bocadinho nisso... Já está? Aperceberam-se de alguma coisa? 
Eu sei que pouca gente vai concordar comigo, porque muita gente vive na rotina do telejornal e não tenta ver para além disso. Vivem num ciclo, vejam comigo:
Nascimento - Pré Escolar - Ensino Básico - Ensino Secundário - Ensino Superior - Trabalhar das "9h às 17h" - Reforma ( o que duvido que ainda vá haver para os da minha geração e gerações vindouras ) - Morte

É uma vida de sonho certo? Também sou da opinião que não. Tem de haver mais na vida. Não podemos passar metade dela na escola para nos ensinarem a ser trabalhadores em vez de nos ensinarem a ser pessoas com valores. Não podemos trabalhar só porque tem de ser e só porque não há mais nada. Tem de haver. Não podemos trabalhar para os fins de semana e para as férias. Tem de haver mais para além disso. Tem de haver alguma coisa que nos dá a possibilidade de não passarmos dificuldades e ainda de viajar e viver a vida como tem de ser vivida. E querem saber? Essa "coisa" existe mesmo. 

O mundo está a evoluir e temos de evoluir com ele. Temos de deixar de pensar como taxistas e começar a pensar como Uber. Querem ter sucesso? Estudem quem já tem e sigam os passos deles. Vivemos a sonhar com uma vida diferente mas não fazemos nada para a mudar. Como dizia um amigo meu: "Não podemos continuar a fazer a mesma coisa e esperar resultados diferentes". 

Façam alguma coisa para mudar a vossa vida. Não se metam num curso só porque sim, só porque tem de ser, só porque é o que toda a gente faz. Façam o que gostam e pesquisem bem sobre as pessoas que têm o que vocês querem ter. Nós já fazemos isso inconscientemente, mas comecem a ser conscientes.

Espero que consigam aproveitar a vida, que a mudem e que seja a melhor. Não deixem que vos influenciem. Querem? Façam!

#

4 comentários:

  1. Cada vez mais digo que temos que fazer aquilo que gostamos e não aquilo que nos é imposto! *

    Beijocas,
    ANDA DAÍ!

    ResponderEliminar
  2. "Ah mas já tenho 20 anos de trabalho aqui... Custa-me mudar... Mas não sou feliz"
    E é a continuar a trabalhar num sítio que não gostam de vão ser?
    "Comprei esta casa há anos, mas não gosto de morar neste sítio"
    E é a continuar no mesmo sítio que vão ser felizes?!
    As pessoas têm medo da mudança e não percebem que a vida são dois dias. Tem que ser aproveitado cada segundo que o tempo escasseia. Mas senão fizermos nada para mudar isso, muito pior!
    Bom post.
    Já te estamos a seguir! :)

    ResponderEliminar
  3. Partilho imenso da tua opinião. Tenho 16 anos, estou no 11º ano e aquilo de que tenho mais medo e de não achar "o curso", de ir para onde os outros querem que eu vá, ou simplesmente tomar uma decisão com a qual não me sinta feliz. Medo de tirar um curso e de depois não encontrar emprego, nem aqui nem no estrangeiro, medo de achar emprego e não gostar, basicamente, medo de não conseguir ser feliz!
    Einstein disse "insanidade é continuar a fazer a mesma coisa e esperar resultados diferentes", pelo que detesto rotinas. Se seguirmos sempre a mesma rotina dia após dia, semana após semana, mês após mês, vamos cometer o erro de entrar em piloto automático, de a vida nos passar à frente dos olhos e nem sequer repararmos.
    Acho que precisamos de gritar, de dizer "chega!" quando abusam de nós, de acabar com este ciclo vicioso que persegue as gerações cada vez mais e mais...

    Gostei, segui
    http://blog-flor-mar.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. Como diz a minha avó: o dinheiro dita o mundo. E não há nada mais certo, enquanto isso não mudar, teremos que levar com o ciclo de vida que temos e é esse ciclo que nos traz valores, e somos nósque temos de os encontrar.
    Seguio blog, beijinhos
    www.escrevelaesta.blogspot.pt

    ResponderEliminar